Sobre Rodrigo Amaral

Rodrigo Amaral é o fundador do Sublime Text Dicas. Analista de TI por profissão e desenvolvedor de software por paixão, nas horas vagas dedica-se a colaborar com comunidades de tecnologia com foco em Python e software open source em geral. Sempre que possível, escreve sobre esses e outros assuntos em http://rodrigoamaral.net.

1 comentário


  1. Que bom que encontrei esse blog e, melhor ainda, em português.

    Até agora, tenho utilizado o Emacs e o Evil. Mas disseram-me que o Emacs é um editor antigo e que os editores mais modernos fazem muito mais coisas. Outras pessoas disseram que não há nenhum editor como o Emacs. Segundo esses defensores do Emacs, esse editor é uma Lisp machine, um sistema operacional completo, capaz de servir páginas na Internet, traduzir pinyin para ideogramas chineses, fazer outlines, organizar tarefas, realizar integrações e diferenciações, gerar figuras, etc. Então, alguns dizem maravilhas do Emacs, outros dizem que é um dinossauro. Resolvi verificar.

    Não faço plugins ou qualquer coisa complicada. Simplesmente utilizo o que está pronto. Basicamente, preciso de um org mode ou qualquer outro sistema de organização para fazer outline do meu trabalho e exportar os documentos para html, odt(docx), pdf, tex, etc. O org mode deve funcionar em modo texto. Assim, preciso de uma spread sheet (como a excel), mas em formato texto, como no org mode. Os documentos devem ter agenda automática, TODO listas, tarefas da semana, etc.

    Finalmente, uso o emacs como servidor de Internet de minha página. Basicamente, coloco o emacs –daemon no ar e disparo um emacsclient para cada visitante. O emacsclient leva 7ms para cold startup no meu hostservice. O mean time request leva, mais ou menos 1.8ms. Comparei com servidores especializados e o desempenho do Emacs está bastante bom. Por exemplo, o Gambit-C (que é o campeão) leva 6ms para cold startup e 1.632ms de mean time request em meu host service. Os lanterninhas, que se chamam Tornado e Cyclone têm mais de 9ms de mean time request. O snap, o node e o thin têm entre 3.5 e 4.5ms. Quanto tempo leva um client do Sublime Text para entrar, quando está no modo de servidor da Internet?

    Além de servir páginas de Internet, o editor precisa de cuidar de meus emails também, então o servidor de email e o email client do editor, como o do Emacs, precisa fazer um anti-spam e um outline dos emails mais importantes. Tudo processado em batch.

    O programa de análise de texto de minha página está em Common Lisp (o vendedor disse que todos os programas de Inteligência Artificial estão em Common Lisp). Pelo que me informaram, o Lisp do Emacs não é Common Lisp, mas algo como elisp. Parece que há duas soluções no Emacs para resolver esse problema e já tentei as duas. A primeira é colocar um (require ‘cl) no .emacs configuration file. A outra é disparar um asynchronous process, assim:

    (start-process “sbcl” “–script” “(my-process)” “100”)

    Mas suponho que, se o Lisp do Sublime já é Common Lisp, o processamento deve ser mais rápido. Isso está correto? Como todo mundo hoje tem de ter negócios com a China, esses programas em Common Lisp devem pegar os documentos em Chinês e fazer um outline que eu possa compreender, em pinyin. Meu chinês é básico, então quero que o editor passe meus textos de pinyin para ideogramas. Não encontrei nenhum plugin no Sublime Text que passa de 拼音 (pinyin) para ideograma.

    As vezes uso o Evil do Emacs, que simula o Vim. Qualquer comando que uso no Vim, ponho no Evil, e funciona exatamente como no Vim. Então vi que o Sublime Text tem … um emulador do Vim também, tal como o Emacs. Maravilha, como sei Vim, posso fazer tudo no Sublime Text, modo Vim. Mas nada funcionou.

    Nem mesmo coisas básicas do Vim, que funcionam impecavelmente no Emacs, parecem funcionar no Sublime Text. Por exemplo, não consegui fazer uma busca do tipo /[0-9]+ ou /\(\\).

    Tentei entrar no Forum para perguntar como fazer isso tudo, mas preciso de uma palavra chave para entrar e ainda não me deram a palavra chave. Então desculpe-me incomoda-lo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *